domingo, 21 de fevereiro de 2016

AS CASAS DA PAULISTA

A primeira locomotiva da Paulista
Em 11 de agosto de 1872 foi inaugurada a ligação ferroviária entre Jundiaí e Campinas; entrava em operação a Companhia Paulista de Vias Férreas e Fluviais, depois Companhia Paulista de Estradas de Ferro.

Em 1890 a Paulista pretendia mudar suas oficinas para nossa cidade.  Em função disso, a Câmara Municipal, por indicação do vereador Monteiro de Barros, em sua sessão de 01.09.1890, presidida pelo vereador Siqueira  de Moraes, aprovou indicação no sentido de que a Intendência oferecesse à Cia. Paulista, terrenos de sua propriedade, para construção de casas para os operários da empresa. Em fins do século XIX, “Intendência” era o que se chama hoje “Prefeitura”. 

Esses terrenos, cedidos de forma gratuita, ficavam próximos ao local onde seriam instaladas as oficinas, o que era muito importante em uma época em que praticamente inexistiam transportes públicos. 

A área, hoje parte da Vila Municipal, ocupa parte do mapa ao lado, nas vizinhanças do cemitério Nossa Senhora do Desterro; as 110 casas nela construídas foram vendidas aos empregados quando a Paulista deixou de existir.

Um comentário:

  1. eu morei até meus 30 anos numa casa da cia paulista de estrada de ferro, depois Fepasa, na rua abolição, a casa ainda está lá defronte ao muro que fechou a passagem de nível entre a rua aboliçaõ e a av. itatiba. Meu pai trabalhava na Porteira daquela passagem.

    ResponderExcluir