domingo, 2 de julho de 2017

JUNDIAI E A RETIRADA DA LAGUNA

Soldados brasileiros participantes da Guerra do Paraguai
Em outro post narramos que tropas do Exército que se participariam da Guerra do Paraguai passaram por nossa cidade.

Essas tropas , mais tarde, participaram da Retirada da Laguna, um trágico episódio em que nossas tropas, ser armas, munições e suprimentos e assoladas pelo cólera,  tiveram que retirar-se diante de um inimigo mais forte. Foi um dos mais trágicos episódios de nossa história militar. 

Em 6 de outubro de 1937, a Folha da Manhã noticiava uma cerimônia em homenagem aos participantes da Retirada, inclusive mencionando o assentamento de um marco comemorativo provisório, que seria substituído por um obelisco que seria produzido pelo Prof Sylvio Graziani, um renomado escultor que vivia em nossa cidade.


Seria interessante saber por que o referido obelisco acabou não sendo erigido. Não seria uma boa ideia fazer-se algo agora? 

Como curiosidade, vale registrar que o promotor da homenagem, o então major Amilcar Salgado dos Santos, que terminou sua carreira no Exército como general, era também um historiador, tendo deixado diversos livros.

Também é interessante observar, como narra o artigo, que à época estava aquartelado em Jundiaí o 6º Batalhão de Caçadores; o então 2º Grupo de Artilharia de Dorso (hoje 12º GAC) estava operando na região de Laguna, Santa Catarina; esta, sem qualquer conexão com a Laguna da Retirada, que fica em Mato Grosso. Ali  permaneceu oito meses em missão de pacificação, restabelecendo a autoridade constituída e a unidade nacional ameaçadas por movimentos revolucionários surgidos no sul do País.

O velho quartel do centro da cidade, provavelmente nos anos 1920 (acervo do Prof. Maurício Ferreira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário