quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

AS NOVAS INSTALAÇÕES DA DELEGACIA EM 1939 E UM DELEGADO DE PRIMEIRA LINHA

A Delegacia de Polícia de nossa cidade funcionava no andar superior do prédio da Cadeia Pública, situado no Largo de São Bento, onde hoje foi construído o atual Fórum. É o prédio mais à direita na foto; do lado esquerdo, podemos ver o final da Rua Barão de Jundiaí – o fotógrafo está de costas para o Mosteiro de São Bento.
 
Em junho de 1939, a imprensa da capital noticiava que a Delegacia se mudara para novas instalações, à Rua Senador Fonseca. Fugindo ao padrão, a notícia dizia que as instalações eram boas, com mobiliário moderno e elegante.

A matéria informava que o delegado da cidade, Raymundo Álvaro de Menezes vinha tendo uma atuação excelente, tendo inclusive tomado a iniciativa de criar uma Guarda Noturna. 

De fato, o policial parecia ser muito dinâmico, tendo procurado reprimir a vadiagem, a cobrança de alguns preços extorsivos (era função da Polícia na ditadura Vargas) e, no Carnaval de 1939 montado um esquema de policiamento perfeito, com a participação do sub-delegado Joaquim Cardoso, do escrivão Armando Dainese, guardas noturnos e soldados do Exército. 

Nascido no Ceará, também um intelectual, o delegado foi jornalista e escritor, sendo o patrono de uma das cadeiras da Academia de Ciências, Letras e Artes dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário